jusbrasil.com.br
19 de Agosto de 2017
    Adicione tópicos

    Palestra, na Associação Comercial do PR, esclarece sobre o PVCC e doações ao FIA e aos fundos Pró-Idoso

    Curitiba, 12 de fevereiro de 2015.

    Em palestra ministrada, na última terça-feira, 10, na Associação Comercial do Paraná, o vice-presidente de Relação Sociais do CRCPR, Narciso Doro, falou sobre o Programa do Voluntariado da classe Contábil, criado em 2008 com o objetivo de sensibilizar os contabilistas sobre a importância das ações voluntárias para construção de uma sociedade mais solidária e justa.

    Desde então o PVCC vem atuando em várias frentes em todo o país. Na gestão da merenda escolar incentiva os contabilistas a participarem dos Conselhos de Alimentação Escolar dos Municípios e do Estado, com a finalidade de auxiliar na tarefa de fiscalizar as prestações de contas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) através de consultoria contábil. O Conselho de Alimentação (CAE) é autônomo, composto por representantes do Executivo, Legislativo, sociedade, professores e pais de alunos. Seu objetivo é fiscalizar a aplicação dos recursos transferidos e zelar pela qualidade dos produtos, desde a compra até a distribuição nas escolas, prestando sempre atenção às boas práticas sanitárias e de higiene. O CFC elaborou uma cartilha que traz dicas e orientações para os contabilistas que desejam apoiar o trabalho do CAE: http://www.cfc.org.br/uparq/cartilha.pdf.

    http://www.cfc.org.br/uparq/cartilha.pdf

    Narciso Doro, vice-presidente de Relações Sociais do CRCPR

    Narciso Doro, vice-presidente de Relações Sociais do CRCPR

    Outro projeto do PVCC oferece apoio a Organizações da Sociedade Civil, em termos de transparência e prestação de contas, gestão de convênios de pastorais, melhoria da gestão de organizações assistenciais especialmente nas áreas financeira, contábil e patrimonial. Um terceiro visa sensibilizar e capacitar os contabilistas para promover campanha para incrementar as doações para o Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente – FUNCRIANÇA -, junto a seus clientes, pessoas físicas e jurídicas. Esse é um trabalho já realizado há mais tempo no Paraná, onde o fundo é conhecido como FIA.

    Várias ações são desenvolvidas pelo PVCC no Paraná, disse Narciso Doro. A mais recente deriva de um termo de cooperação técnica entre o CRCPR e a secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, pelo qual voluntários do Programa do Voluntariado da Classe Contábil no Paraná para atuar junto a famílias em situação de vulnerabilidade social em 30 municípios atendidos pelo programa Família Paranaense, do governo estadual, e orientá-las a respeito da gestão do orçamento familiar com base no conteúdo da cartilha Orçamento Familiar, distribuída aos participantes.

    Acesse aqui a cartilha Orçamento Familiar

    .

    Doações aos fundos Pró-idoso e da Infância e Adolescência

    Ênfase especial da palestra foi dada às doações que contribuintes com imposto a pagar podem fazer aos fundos Pró-Idoso e da Infância e Adolescência (FIA) – outra bandeira do PVCC-PR. Os recursos destinados ao FIA são aplicados em projetos de proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente em situação de risco, ou vulnerabilidade social; na proteção contra a violência (maus-tratos, abuso, exploração sexual e/ou moral); em projetos de combate ao trabalho infantil; na profissionalização de adolescentes, além de projetos que visam a orientação, apoio sócio-familiar e medidas sócio-educativas.

    Já o objetivo do Fundo Pró-Idoso, além de fortalecer a rede de atendimento, destina-se também em apoiar o Conselho Municipal no trabalho de divulgação e incentivo das garantias de direitos do idoso, e da gestão e aprimoramento das políticas públicas no campo do envelhecimento. Os contribuintes em geral podem destinar, na declaração de renda, até 6% de imposto de renda devido. As pessoas jurídicas, que são tributadas pelo lucro real, podem destinar 1% do imposto.

    Acesse aqui a cartilha Orçamento Familiar

    Doações aos fundos Pró-idoso e da Infância e Adolescência

    Comente este artigo

    Tweetar Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autoresTweetar Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autoresTweetarTweetar Tweetar Tweetar

    Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)